segunda-feira, 7 de setembro de 2020

O Poder dos Quietos


domingo, 20 de outubro de 2013

De sedex, OAB e novo blog


Bonsoir,

Há quanto tempo não nos falamos! Hoje chequei no dispositivo de rastreamento dos correios se você tinha recebido o sedex enviado para universidade com as lembrancinhas da minha última viagem. Espero que sim. Não recebi de volta o AR.
Por aqui tudo em processo. Mudei de casa enquanto espero o novo apê sair, estudando pra concurso depois de ter deixado o trabalho na Petrobras e seguindo minha vida, com alguns direcionamentos. Amanhã começo na capoeira. Uma arte que inventei aí pra enfrentar os quilinhos ganhos com as mudanças no estilo de vida.
Tava querendo te escrever e aproveito que hoje Manu postou essa foto aí recebendo a carteirinha da OAB. Que danada essa menina, viu? Não se faz de rogada e corre atrás do que quer. Tá muito linda. Você adoraria estar em contato com ela.
Dias atrás fui ver mama. Está bem de saúde, embora já demonstre alguns indícios de asilamento dessa realidade. Fala em voltar pra casa dela, dorme muito durante o dia e à noite às vezes tem trabalho de pegar no sono. Sinceramente não sei como aguenta tanto tempo deitada. Continuam as sessões de fisioterapia e a estrutura muscular aparente estar saudável. Está ajustada na companhia da cuidadora, de Cezar e Cezinha, que agora arranjou um estágio numa área de telemarketing da Claro.
No mais, tudo tranquilo, sem grandes novidades. Observo o tempo que passa e as configurações que a vida imprime à cidade, às relações, aos cotidianos.
E você? Desejando que tudo esteja indo bem. Abri um novo blog no wordpress. Também faz homenagem a você. É um novo Cartas a Sandra Marcia, com um foco menos intimista. Você viu como a popularidade por aqui cresceu? Muitos leitores, a grande maioria tem vindo espontaneamente.Gostaram muito do meu post, no qual presto uma homenagem a você e falo dos médicos cubanos. E quando vem por aqui? É só avisar, tem espaço nos nossos corações e nas nossas casas.

A tout à l'heur.

M.

sábado, 6 de julho de 2013

De mosquitos, tubarões e cubanos



Bonjour,

Tenho pensado muito em você nesses últimos tempos, ao acompanhar com ressalvas a grita e resistência dos médicos brasileiros e suas entidades de classe  à proposta do governo Dilma de contratar médicos cubanos para atender os brasileirinhos que morrem à míngua nos  próximos e longínquos recantos do país. Por mais que entenda os argumentos classistas e corporativistas dos profissionais médicos, acredito que a medida possa trazer algum alívio para as dores abdominais, os acessos de verme e os casos de diarreia que assolam as comunidades carentes do país. Sempre penso no seu exemplo, médica abnegada a um trabalho social e comunitário no Acre, atendendo clínica médica e pesquisando doenças tropicais, na fronteira com a Bolívia, imagino que tenha muito a nos ensinar sobre essa questão. 

Observei curiosa a capacidade de aglutinação da classe médica brasileira ao saír às ruas na última quarta-feira para protestar contra a medida. Me lembrou a disposição dos dentistas portugueses que por anos submeteram os profissionais brasileiros que tentavam exercer a odontologia naquele país a situações humilhantes. O mesmo ocorre com engenheiros estrangeiros que tentam se estabelecer no Brasil e são alvos da resistência  por parte de entidades de classe que insistem em não reconhecer os seus diplomas. E também com as centenas de médicos brasileiros que tentam revalidar os seus diplomas.

Em relação ao Revalida médico, o número de profissionais reprovados é cada vez maior, e o exame, coordenado pelo INEP e aplicado em faculdades federais de medicina pelo país, vem sendo colocado em xeque pelo governo federal. Em 2004 o Revalida aprovou 804 diplomas; em 2012 foram apenas 121 profissionais, segundo dados do Ministério da Saúde. Agora vê-se que esse processo realizado dentro das faculdades de medicina, que são os órgãos revalidadores, virou um tiro no pé. Parece claro que há a necessidade de critérios mais bem definidos para o Revalida, que talvez não se resumam apenas à realização de uma prova, mas à necessidade de uma formação contínua pós-diploma, que possa ser estabelecida num entendimento entre governo, órgãos de ensino e conselhos médicos. 

Imagino se esse fechamento ocorresse na área científica ou futebolística, por exemplo. Não teríamos as fantásticas trocas de experiências entre pesquisadores, docentes de países que visitam ou mesmo cada vez mais são incorporados com prazer aos processos de ensino e pesquisa pelo mundo. Imaginemos também as centenas de jogadores e outros atletas brasileiros que são incorporados aos times em todo o mundo, um Neymar sendo impedido de praticar o seu futebol em terras alheias simplesmente porque é um excelente jogador e está tirando o espaço de colegas atletas do Barcelona, por exemplo.

E o que diríamos dos jornalistas estrangeiros que se encontram no Brasil praticando o seu ofício? Ou das centenas de técnicos de mídia  brasileiros pelo mundo, caso fossem impedidos de praticar o seu ofício? Parece que em tempos de glocalizações em que o local e o global se presentificam,  não faz muito sentido certas reservas de mercado, desde que respeitados os principíos e as garantias do exercício profissional. Creio que nesse sentido, o Revalida - num molde consensual de critérios entre os interessados, diferente do que se tem aí - é um instrumento indispensável à garantia dos estatutos que dignificam a atividade e no combate à precarização da profissão médica; como para os jornalistas, o é o seu diploma.

Esse episódio da classe médica contra os colegas cubanos me fez lembrar daquela fábula japonesa, em que para se manterem frescos, peixes são transportados em um tonel ocupado por um tubarão. Para se manterem vivos, os peixes têm mesmo que reagir. O mesmo tem valido para os médicos que são contra a vinda dos cubanos (e também, pelo que parece, dos graduados brasileiros).

Eu gostaria de ter visto há mais tempo e mais vezes todos esses médicos que hoje estão se mobilizando abrir a boca mais vezes para defender e ir pra rua, convocar a população para lutar em favor de garantir a manutenção da proposta de universalização dos serviços do SUS e pela humanização da prática da medicina, não apenas pelo Revalida. Esse quadro em que a hospitalização, o enfoque diagnóstico de alta ponta assistencial que continua favorecendo os grandes grupos que controlam a medicina no país,  deve dar lugar ao tipo de medicina original a que se propôs o SUS, na perspectiva da prevenção e do combate às doenças e males que acometem a população - grande parte carente no país. Esse é que deveria ser o grande Revalida médico. 

Combater tuberculose, diarreia,  malária, dengue, doenças de chagas e outras doenças tropicais exige outro tipo de abordagem que não se resume (apenas) a melhores hospitais e assistência diagnóstica de ponta. Muitas vezes vale mais o compromisso de Hipócrates e uma boa dose de denúncia e renúncia. Você é quem bem sabe disso aí no Acre, na ponta da Amazônia, o que me dá muito orgulho. Posso falar de boca cheia que quem como você, minha irmã, exerce seu trabalho social juramentado longe ou perto e dá sua vida pela assistência social não tem medo de médicos cubanos. 

À tout à l'heur! 

M.


Parabéns, parabéns!

Bonjour,


Feliz aniversário!!! A data de ontem (05/07) é sempre inesquecível para todos nós que te amamos. Não deu tempo de escrever este post ontem, envolta que estava em uma série de atividades que me tomou o dia e entrou pela noite. Mas você sabe a importância que tem em nossas vidas e o quanto sintonizamos nesse dia para te desejar muito amor, amigos ao seu lado, muita saúde, felicidade e alegrias contínuas. Que nunca falte o amor e a proteção de Deus em sua vida! 
Desejo que tenha tido um dia amorosamente bom e feliz! Bjs

À tout à l'heur. 

domingo, 25 de novembro de 2012

Bonsoir,


domingo, 23 de setembro de 2012

De notícias da mamãe e formatura de Manu/ Of mama news and Manu graduation party

Bonsoir,
Acabei de voltar de Aracaju. Nossa mãe se recupera de um novo avc ocorrido no último feriado.Foi um novo registro, já que recentemente havia passado pelo mesmo problema. Desta vez atingiu um pouco a boca e afetou novamente o braço esquerdo. Apesar dos percalços, ela está bem, tá sendo cuidada e recebendo a atenção de um fisioterapeuta três vezes por semana. A movimentação está comprometida e agora passa mais tempo deitada. Mas a mente está lúcida e boa, graças a Deus.
Ontem à noite foi a formatura de Manu, em Direito, pela Faculdade Ruy Barbosa. A solenidade foi no Centro de Convenções, em Salvador. Na foto você pode ver como cresceu e ficou bem bonita. Ela está radiante com essa nova etapa da vida. É uma menina bem tranquila e você adoraria trocar umas ideias com ela e com João.
Parece que em nossas vidas pessoais é um período de mudanças também. Estamos em transição no trabalho; Sueli também passa por mudanças no casamento e assim vamos. Gostaria muito que você estivesse por aqui acompanhando de perto tantos movimentos.
Você sabe, o apartamento está em vias de ser entregue e você será sempre bem-vinda em qualquer de nossas casas e de nossos espaços.

À tout à l'heur.
M.

------------
Bonsoir,

I just came back from Aracaju. Our mother convalesce from a new Vascular Cerebral Accident occurried in   the last brazilian holliday. It was a new register once recently she has faced a same problem before.  This time the VCA has harmed her mouth and the left arm. Altought these hard process she is going well once she has been care by everybody, specially a physiotherapist that comes three times a week. Her body moviments are blocked and she has been laying in bed the most part of the time. But, her mind is very good and lucid.
 Yesterday night Manuela has her graduated party. She graduated in Law by Faculty of Rui Barbosa. You can see above in the photo how much she has growing up. She felt herself excited about this new moment in her life. She is a very nice girl, very calm and I bet you would love to change some ideas and have a nice conversation with her and Joao.
It looks like our lives are under many changings. We face some transition process at work; Sueli is under changings in her personnel life and her marriage, too. I wish you could be here following us closer than lately to have the opportunity to feel all this life moviment.
You know, my new appartment is going to be ready and we are able to move to it soon. You are welcome always in any way and any one of our home and spaces.

À tout à l'heur.
M.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

De notícias e delicadeza do amor/ Of news and sensitivity of love

Bonjour,

Passei o dia com saudades de você. Queria muito que você estivesse aqui por perto para eu dividir com você alguns dos últimos movimentos de minha vida.
A nossa última conversa girou em torno da viagem de férias para a Alemanha e Áustria. Queria que você estivesse por aqui interferindo mais com suas colocações e certamente boas ideias que sinto falta em minha vida. Nada como uma irmazinha mais velha para nos dar bons conselhos...
Por aqui tudo caminhando. Sueli e Vinicius estiveram rapidamente por aqui. Ele está bem grande, como você sabe. Tá cursando Sistemas de |Informações na UEFS, seu antigo lar, e tem aulas no campus de São Cristóvão. Lá também o povo está em greve. Ele ri e se diverte. Agora tem mais tempo para ir à academia e para se dedicar ao grupo de pacode "O Vulto", que ele dirige. É uma figura! É flastrão, engraçado e está num momento apaixonado pela namoradinha. Você iria adorar revê-lo porque ele resgatou aquele jeitão divertido de quando era criança.
E você, por aí, muito trabalho? Espero que também arranje tempo pra se divertir, abrir o sorriso, que é sempre o espelho da alma. Outro dia vi um filme bem legal: "A delicadeza do amor", deve ter em locadora, caso não esteja passando por aí. Uma lição de vida porque nos ajuda a quebrar regras muitas vezes tão rígidas em relação à vida e às pessoas que a gente costuma criar.

Eu torço para que tudo vá bem com você, sempre!

À tout à l'heur.

M.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Bonjour,


Passei o dia com saudades de você.

I have been missing you during all day. I wish I could have you closer to me and I could share some of the last happenings in my life.

Our last talking came around my vacation to Germany and Austrian. I would want you here sharing advices with me and certainly I could receive some good ideas to fill my empty life. Nothing as a little old sister giving some good advices…

Everything is going well. Sueli and Vinicius had been here in Salvador, but for a quickly time. He grew up, as you know. He attends the Sistem of Information at University Federal of Sergipe, your old home, where you studied Medicine. He has been classes at Sao Cristovan campus. The professors are under a strike. Vinicius uses to laugh and he has fun with all situation. Now he has more time to go to the Gym and to dedicate himself to the music group named “O vulto”, which is the manager. He is a nice guy! He speaks a lot, he is funny e he is now fall in love to his girlfriend.

You would love him because he brought back his funny way you had when he was a child.

Andy you, are you working hard? I hope you get a time to have fun and to open your smile, that is the soul mirror. Another day I watch a movie named “The sensitivity of love” – I think you can rent it – in case you can watch it at the cinema. It is a lesson for the life due helps us to brake much of that so strong rules related to the life and the people that we used to create.

I hope everything going well to you, always!

À tout à l'heur.


M.





sexta-feira, 6 de julho de 2012

De aniversário e homenagem virtual

Bonjour,

Ontem festejei em silêncio seu aniversário. Não passei por aqui, não escrevi aqui, mas passei momentos do dia relembrando que sim, ontem  era o dia de seu aniversário!
Pensava ser mais um aniversário em que não conseguimos desfrutar juntas a data, oportunizando o momento. Foi uma pena a ausência de contato. De qualquer forma, espero que tenha tido um feliz aniversário!
Por aqui um dia comum. Nada de especial foi realizado. Hoje Sueli e Vinicius estão de passagem por Salvador para a realização de atividades específicas para a retirada de documentos pessoais. E assim vamos. Deixo aí a minha homenagem, um bolo virtual, representando o que poderia ter sido um parabéns regado a pessoas animadas, amorosas e felizes em torno de você. Felicidades!

A tout à l'heur.

Amigos do Cartas! Leia e curta nossos posts! Siga-nos!

O Poder dos Quietos